Melasma: sintomas e tratamentos

13 de setembro de 2018

Melasma: sintomas e tratamentos

O melasma é uma doença caracterizada pelo aparecimento de manchas pigmentadas na pele. Apesar de serem mais comuns na área do rosto, elas também podem aparecer em locais que possuem alta exposição à luz solar, como o colo, o pescoço e os braços.

Esta condição dérmica é mais comum entre as mulheres em idade adulta (20 a 50 anos), mas ela também pode afetar o gênero masculino, uma vez que o melasma está muito relacionado à exposição solar. Falando em causas, é válido ressaltar não existe uma causa única para o aparecimento deste tipo de manchas: além da exposição ao sol, elas também podem estar relacionadas ao uso de anticoncepcionais femininos, à gravidez e à predisposição genética.

Como detectar o melasma?

As manchas típicas dessa condição têm pigmentos escurecidos ou acastanhados, e concentram-se principalmente nas maçãs do rosto, testa, nariz e lábio superior. No caso do melasma extrafacial, as manchas aparecem nos braços, pescoço e colo. Elas têm formatos irregulares e bem definidos, sendo geralmente simétricas.

Embora os sintomas sejam claros e específicos, não menospreze o diagnóstico do especialista! Muitas vezes, pacientes com melasma acabam agravando sua condição por meio da automedicação, escurecendo ainda mais e até mesmo aumentando a ocorrência das manchas.

Por isso, procurar um especialista e seguir os tratamentos por ele recomendados é essencial para a melhora do quadro. Eles podem variar, mas de maneira geral compreendem medidas de proteção contra a exposição solar e terapias para o clareamento das manchas, uma vez que o melasma não possui uma “cura” efetiva.

Tratamentos

O principal elemento de uma terapia eficaz contra o melasma é a fotoproteção, ou seja, o uso de filtros solares potentes (com alto FPS) e que ofereçam proteção contra os raios ultravioletas (UVA e UVB). A fotoproteção é importante não apenas para prevenir o aparecimento de novas manchas, como também para estabilizar os benefícios obtidos com os demais tratamentos.

Da parte do clareamento e remoção das manchas, existem no mercado farmacêutico várias opções, e seu uso pode variar de acordo com o tipo de pele e a gravidade das manchas. Cremes à base de hidroquinona, ácido glicólico, ácido retinóico e ácido azeláico que podem ser bastante eficazes. Além deles, existem os peelings químicos que clareiam a pele de forma gradual e mais rápida.

Para descobrir o tratamento ideal para as suas manchas e prevenir o agravamento do melasma, entre em contato um profissional!

Venha conhecer a clinica e o melhor tratamento lhe será indicado.

Tratamentos Corporais, Tratamentos Faciais
WhatsApp | Dra. Angélica Pacheco - Dermatologia Estética
WhatsApp
close-image