Hiperidrose Axilar: conheça o tratamento para o suor excessivo

17 de maio de 2016

Hiperidrose Axilar: conheça o tratamento para o suor excessivo

O suor é uma condição normal, que faz com que o corpo mantenha a sua temperatura estabilizada. A Hiperidrose é uma condição médica em que a pessoa sua excessivamente e de forma imprevisível. Aqueles que apresentam hiperidrose suam sob as mesmas condições e estímulos que as outras pessoas, mas em quantidade maior. Por outro lado, podem suar também em condições que outras pessoas não o fariam, como em temperatura normal ou enquanto descansam. Isso acaba gerando mais ansiedade por parte dos pacientes, o que estimula ainda mais a Hiperidrose.

O que causa hiperidrose?

Pessoas com hiperidrose parecem ter glândulas sudoríparas superativas. O suor excessivo e incontrolável pode levar a um grande desconforto, tanto físico como emocional.

Quando o suor em excesso afeta as mãos, pés e axilas é chamado de hiperidrose primária ou focal. Na maioria desses casos, nenhuma causa é encontrada, o que leva os médicos a acreditarem que se trata de um problema hereditário.

Caso a sudorese ocorra como resultado de outra condição médica, chama-se hiperidrose secundária. O suor pode ocorrer em todo o corpo ou em apenas uma área. Entre as condições que podem causar hiperidrose secundária estão: ansiedade, menopausa, hipertireoidismo, distúrbios de controle da glicose, entre outros.

Um aumento de sudorese pode ocorrer em algumas situações cotidianas, sem que isso signifique uma hiperidrose. Pode haver aumento da sudorese, ao ingerir certos tipos de comidas e bebidas, entre elas, cafeína, álcool e comidas picantes. Também é normal um aumento de suor ao praticar exercícios, em climas quentes e estados de tensão emocional.

Qual é o tratamento para hiperidrose axilar?

Aplicação de b o t o x: É um procedimento realizado em consultório que consiste na injeção de pequenas quantidades de toxina botulínica nas axilas utilizando-se agulhas muito finas. A toxina inibe a produção de suor pelas glândulas sudoríparas das axilas e seu efeito permanece por seis a nove meses. Após esse período já é possível fazer uma nova aplicação.

Cirurgia: Quadros mais graves podem exigir intervenção cirúrgica. Nelas, ocorre a retirada das glândulas sudoríparas das axilas ou de gânglios da cadeia simpática (simpatectomia).

A hiperidrose pode causar grande desconforto, o que acaba diminuindo a qualidade de vida dos pacientes. Por isso, é essencial a busca por um diagnóstico e, por fim, o melhor tratamento para cada caso.

Venha conhecer a clinica e o melhor tratamento lhe será indicado.

Tratamentos Corporais ,
WhatsApp | Dra. Angélica Pacheco - Dermatologia Estética
WhatsApp
close-image