Rosácea, já ouviu falar?

21 de julho de 2020

Rosácea, já ouviu falar?

A Rosácea é uma doença de pele que pode causar grande desconforto! Caracterizada pela vermelhidão da pele e pelo o aumento da sensibilidade, a doença é mais comum em mulheres que possuem a pele clara e idade entre 30 e 60 anos. As causas desse distúrbio são desconhecidas, mas acredita-se que a combinação de vários fatores esteja relacionada com seu aparecimento. Entre eles:

  • Função desregulada do sistema imunológico;
  • Lesões ocasionadas por exposição excessiva ao sol;
  • Funcionamento alterado dos vasos sanguíneos;
  • Alterações genéticas.

Pessoas com rosácea normalmente apresentam grande sensibilidade ao utilizar alguns cosméticos, perfumes ou filtros solares. Além disso, certas situações podem piorar os sintomas, como por exemplo: exposição solar, alimentos picantes, abuso de álcool e estresse emocional.

Sintomas da Rosácea

Os sintomas da Rosácea variam de acordo com o estágio da doença. Porém, são bem característicos, e por isso, de fácil percepção:

  • Vermelhidão no rosto;
  • Vasos sanguíneos dilatados;
  • Crises de queimação, formigamento e ardência que podem acontecer em regiões como nariz, bochechas, orelhas e olhos.

Em casos mais agravados, podem surgir:

  • Manchas e pápulas pustulentas (lesões muito parecidas com espinhas, porém com pus ao invés de sebo);
  • Surgimento de massas e caroços, principalmente na área das bochechas, nariz e orelhas;
  • Espessamento da pele;
  • Grande vermelhidão.

Rosácea ocular

A rosácea ainda pode atingir os olhos, causando seu ressecamento.  O quadro clínico se assemelha a uma conjuntivite. Nestes casos, o recomendado é consultar-se com um oftalmologista, para que este possa orientar o paciente em como agir frente ao distúrbio ocular e evitar  maiores complicações à visão.

Os sintomas da rosácea ocular são:

  • Sensação de olhos secos;
  • Vermelhidão na região;
  • Dor nos olhos;
  • Visão embaçada;
  • Descamação da pele próxima aos cílios.

Como tratar a Rosácea?

Por ser uma doença crônica, ainda não existe uma cura definitiva. Desta maneira, o tratamento da rosácea depende diretamente do nível de gravidade do quadro. Mas, de forma geral, o tratamento ocorre através do uso de medicamentos tópicos e orais. Alguns procedimentos estéticos ou cirúrgicos também podem auxiliar no controle do distúrbio.

Em estágios iniciais, além dos medicamentos, é possível utilizar a Luz Intensa Pulsada, que irá auxiliar no controle das lesões dos vasos sanguíneos, melhorando o aspecto avermelhado e tratando as pequenas veias que surgem na região central do rosto.

O que é a Luz Intensa Pulsada?

A Luz Intensa Pulsada é um procedimento estético indicado para vários tipos de alterações na pele. Nele, são usados feixes de luz com diferentes comprimentos e intensidades de onda. A Luz Intensa Pulsada é indicada para rejuvenescimento, clareamento da pele, depilação e alterações vasculares, como no caso de Rosácea.

Além disso, a Luz Intensa Pulsada, aumenta e organiza as fibras de elastina e colágeno (tornando a pele mais firme e menos flácida), e melhora a oxigenação sanguínea na área.

Como prevenir e manter o controle da Rosácea?

A Rosácea é considerada uma doença crônica. Isso quer dizer que não tem cura e o paciente pode sofrer com surtos esporádicos ao longo da vida. Contudo, existem algumas atitudes que podem ajudar a manter o controle da doença quando ela já se estabeleceu. O primeiro cuidado é em relação ao uso do filtro solar.

É fundamental o uso diário do produto. Mesmo que o tempo esteja nublado, os raios ultravioletas estão no ambiente. O ideal é usar protetor solar facial com fator a partir de 30 de proteção. Outro cuidado é em relação à alimentação. Vários alimentos podem contribuir no aumento da inflamação do corpo ou a vasodilatação. Por isso, quem sofre com a Rosácea deve evitar pimentas, bebidas alcoólicas, entre outros.

Além disso, também é necessário ter cuidado com tratamentos muito agressivos, de qualquer natureza. A pele com rosácea, naturalmente já é mais sensível, e mais susceptível a sofrer lesões quando exposta a certos tipos de tratamento.

Procure um médico!

O ideal é que o paciente que possui rosácea ou está em dúvida sobre seu caso procure um médico da área de dermatologia. Assim, será possível receber as orientações necessárias, bem como a indicação do melhor tratamento para o quadro clínico em particular.

Cada organismo é único, o que significa que cada tratamento também é. Consulte-se em caso de suspeita e previna-se!  Agende agora mesmo a sua consulta!

Venha conhecer a clinica e o melhor tratamento lhe será indicado.

Tratamentos Faciais ,
WhatsApp | Dra. Angélica Pacheco - Dermatologia Estética
WhatsApp
close-image