Envelhecimento cutâneo: saiba como retardar este processo

21 de março de 2019

Envelhecimento cutâneo: saiba como retardar este processo

Novas técnicas da dermatologia estética ajudam a manter o aspecto jovem e saudável da pele

Uma das maiores preocupações estéticas da atualidade está relacionada ao envelhecimento. Antes resignada à homens e mulheres de meia idade, a preocupação em manter o aspecto jovem da pele tem chegado cada vez mais cedo para os brasileiros. Entretanto, não é incomum encontrarmos pessoas que evitam procurar terapias adequadas por desconhecerem seus efeitos e aplicabilidades para diferentes casos e faixas etárias.

O envelhecimento cutâneo é – assim como o dos demais órgãos e tecidos do corpo – um processo fisiológico e contínuo. Apesar de ser parte integral do nosso ciclo de vida, existem fatores capazes de acelerar este processo, como a exposição excessiva ao sol, o uso de drogas, tabagismo, pouca ingestão de água, maus hábitos alimentares, sedentarismo e a predisposição genética.

Enganam-se aqueles que pensam que a jovialidade da pele está ligada apenas ao aparecimento das rugas. O envelhecimento é um processo complexo que se traduz por meio da aparência ressecada, fruto da diminuição da hidratação natural da pele e perda de sustentação relacionada à diminuição da produção de colágeno e absorção dos tecidos ósseo e muscular. Condições como a flacidez, marcas e manchas pigmentadas, olheiras e sulcos faciais vão dando à pele um aspecto envelhecido.

Graças aos avanços da medicina e da farmacologia estética, as técnicas de rejuvenescimento têm ajudado pacientes que pretendem prolongar o aspecto jovial da pele. Assim como em todos os ramos da saúde, aqui, a prevenção continua sendo o melhor remédio! Uma rotina de cuidados diários com acompanhamento médico é o primeiro passo para retardar o desgaste da pele. Nesse processo, o especialista te apresentará aos produtos de limpeza, tonificação, hidratação e proteção solar mais adequados.

Além dos cuidados diários, os procedimentos estéticos rejuvenescedores aparecem como soluções mais eficientes para o envelhecimento cutâneo. Não existe uma “idade certa” para a realização desses procedimentos – a definição acontece a partir de características e hábitos individuais.

Nem sempre o procedimento estético é realizado para amenizar os efeitos do envelhecimento – às vezes, ele pode adquirir um caráter preventivo. Um exemplo dessa aplicação específica é o uso da toxina botulínica em pessoas que usam exageradamente os movimentos da mímica facial. Nestes casos, a toxina vai atuar prevenindo que marcas superficiais e recentes não se tornem mais profundas e permanentes.

Todos procedimentos estéticos (Luz Intensa Pulsada, Microagulhamento, Peelings, Lasers, Bioestimuladores e Preenchedores) podem ser realizados de maneira combinada, prevenindo o envelhecimento precoce e buscando a manutenção do aspecto jovial e saudável da pele. Para garantir bons resultados, é preciso um trabalho especializado, consciente e conjunto, onde médico e paciente planejem um tratamento que possibilite o envelhecimento saudável e natural.

Texto escrito pela Dra. Angélica Pacheco e publicado na Revista Saúde – edição de dezembro, página 42. Para acesso à revista online CLIQUE AQUI.

Venha conhecer a clinica e o melhor tratamento lhe será indicado.

Dermatologia Estética , ,
WhatsApp | Dra. Angélica Pacheco - Dermatologia Estética
WhatsApp
close-image